20 de abril de 2008

Malte

O malte é obtido através do grão de cereais seleccionados, normalmente a cevada, embora também se possa usar outros, tais como, trigo, milho e arroz. O grão é limpo e armazenado até ser necessário. Depois passa por todo um processo a que se dá o nome de maltagem, e que tem como primeira etapa, a molha do grão. O grão é hidratado através da sua imersão em água, e vai sendo submetido a períodos consecutivos de molha e drenagem. Depois desta etapa coloca-se o grão a germinar em câmaras com atmosfera controlada – temperaturas frescas e muita humidade. Durante a germinação ocorre a activação das enzimas amilolíticas, que vão ser usadas para decompor o amido do malte, para a obtenção dos açúcares simples, que vão ser posteriormente utilizados pelas leveduras no processo de fermentação. A germinação é depois interrompida através de um processo de secagem, que pode ser mais ou menos intenso, conforme o tipo de malte a produzir. Posteriormente o malte é armazenado para uma futura utilização.
É importante referir que existem muito poucas cervejarias que possuem a sua própria maltería, Por razões de ordem económica, as empresas optam por adquirir o malte a empresas que se dedicam exclusivamente à produção de malte.

1 comentário:

André disse...

E ai Edson Costa material,muito legal..
Estou iniciando com produção de cerveja artesanal queria algumas dicas de receitas e a maior das dificuldades onde posso encontrar os grãos de malte para comprar em Santa Catarina, mais preciso em Jaraguá do Sul ou Blumenau?


abraços.

decoraitz@gmail.com