30 de abril de 2009

Guia de iniciação à produção de cerveja artesanal (1ª parte)

O principal objectivo deste blog é divulgar e incentivar o desenvolvimento da produção artesanal de cerveja, especialmente em Portugal, onde este fenómeno ainda está a dar os primeiros passos de uma caminhada, que espero que seja longa e de sucesso.
Muitos dos que por aqui passam são apreciadores de boa cerveja e curiosos em relação à produção artesanal que buscam mais informação sobre o assunto. O seu pensamento era o mesmo que eu tinha antes de me iniciar como cervejeiro, "tudo bem, até pode ser possível fazer cerveja em casa, mas deve ser um processo complicado e que envolve um grande investimento" o que os leva rapidamente a desistir ou a colocar de lado esta ideia.
Os meus próximos posts são dedicados a estas pessoas, aos que precisam apenas de um pequeno empurrão para se aventurarem no mundo do homebrewing. O objectivo deste e dos próximos posts será criar um guia, um manual onde abordarei tudo o que é necessário para começar a produzir cerveja artesanal, tanto a nível de conhecimentos teóricos, ingredientes, equipamentos, locais onde os adquirir e outros mais assuntos que entenda serem importantes para quem se quer tornar cervejeiro e surpreender os amigos com boas cervejas produzidas em casa.

.......... ..........

Para começar acho importante esclarecer algumas das dúvidas que assaltam os aspirantes a homebrewer, por isso cá vai.

.As cervejas caseiras têm a mesma qualidade que as cervejas industriais?
R.: Sim, as cervejas artesanais conseguem atingir patamares de qualidade iguais ou até superiores às ditas cervejas industriais. É claro que tudo vem com muitos conhecimentos, e acima de tudo com muita experiência. Outra das grandes vantagens de produzir cerveja artesanal é o facto de podermos criar cervejas de estilos que não conseguimos encontrar nos supermercados e nas lojas da especialidade. No meu caso em concreto nunca tinha provado uma Russian Imperial Stout, até ao dia em que produzi uma.

.Preciso de muito espaço para poder produzir cerveja em casa?
R.: Sim e não. É possível produzir cerveja em espaços reduzidos. Eu produzo cerveja num apartamento e o único espaço que preciso é da cozinha durante um dia inteiro e de um pequeno espaço para poder colocar o fermentador durante 3 a 4 semanas.
É claro que o ideal será ter um espaço exclusivo para a produção, como por exemplo uma cave, uma garagem ou um armazém, mas caso não o tenhamos, continua a ser possível produzir cerveja caseira.

.É necessário um grande investimento monetário?
R.: Não. Para começar a produzir não é necessário investir muito dinheiro. Há 3 formas diferentes de produzir cerveja artesanal, através de kits, extracto ou a partir de grão. Se começarmos pelo mais simples, os kits e extracto, não necessitamos de um grande investimento. Já para produzir a partir de grão é necessário investir algum dinheiro em equipamentos que são indispensáveis neste processo, mas não estamos a falar de valores exorbitantes. Mas deixamos este pormenor do investimento para desenvolver um pouco mais à frente.

.Onde posso comprar os equipamentos e ingredientes que necessito para me iniciar na produção artesanal?
R.: Em Portugal existem 2 lojas que vendem todo o equipamento e ingredientes necessários. Uma fica em Lisboa (Loja da Cerveja Caseira) e outra na zona de Coimbra (Loja Cerveja Artesanal). Para os que são de longe ambas as lojas fazem o envio pelo correio e por isso, em qualquer região do país terão sempre acesso a tudo o que necessitam. Escusado será dizer que ambas as lojas são de confiança e pertença de pessoas que produzem cerveja, e que concerteza os poderão ajudar em qualquer dúvida que tenham.

.São necessários muitos conhecimentos teóricos para me tornar num cervejeiro artesanal?
R.: Para começar a produzir não são necessários grandes conhecimentos, embora seja importante ter a ideia do processo e perceber qual é o objectivo de cada uma das suas etapas. É claro que o conhecimento não ocupa espaço, e quanto mais estudarmos melhor entendemos o processo de produção, e assim podemos aperfeiçoar as nossas cervejas e assim produzir cada vez mais e melhores.

.E por onde devo começar?
R.: Como já disse, existem 3 formas diferentes de produzir cerveja caseira. Os kits são a forma mais fácil de começar. Para além de exigir um investimento reduzido, é um processo bastante simples de executar e para o qual não preciso de ter grandes conhecimentos. O extracto é o passo seguinte, pois já envolve a utilização de lúpulo e algum grão. Por fim chega a produção a partir do grão, que é onde o cervejeiro produz uma cerveja desde o princípio, utilizando todos os ingredientes e passando por todas as etapas tal como se uma cerveja industrial se tratasse.
Quem vos escreve este texto não será o exemplo correcto a seguir, já que comecei logo a produzir a partir de grão. Apenas o fiz porque achei que tinha capacidade e conhecimentos suficientes para o fazer. Tive a oportunidade de trabalhar numa fábrica de cervejas e por isso já conhecia o processo do ponto de vista industrial, o que me ajudou muito a adaptar-me à produção em escala reduzida e com equipamentos menos avançados. Li bastantes livros e muita informação que procurei na internet. Também vi muitos vídeos no YouTube e por isso achei que estaria à altura desse desafio e por isso optei por me iniciar logo com o grão.
A forma mais simples e mais lógica de começar é, sem dúvida, através dos kits. Podemos dizer que 90% (ou mais) dos cervejeiros artesanais se iniciaram na produção utilizando um kit, mas a escolha é vossa.

.......... ..........

Depois de esclarecidas algumas dúvidas daremos então inicio ao nosso guia de iniciação à produção de cerveja artesanal.
Até breve!

6 comentários:

Rodrigo disse...

Olá,

Na brassagem, como manter uma etapa por 30 minutos a 60 C?

Cheres!
Rodrigo W.
Florianópolis/SC - Brasil

Edson Costa disse...

Olá Rodrigo!
O que costumo fazer é aquecer o mosto até essa temperatura e depois deixar a panela com a tampa e ir controlando regularmente a temperatura com o termómetro. Se for necessário aqueço mais um pouco, mas normalmente numa parada de 30 minutos não é necessário voltar a ligar o fogão. A temperatura mantém-se constante durante bastante tempo.
Mais qualquer dúvida, não hesite em perguntar!

Abraço

Alessandra disse...

Olá Edson!
Encontrei seu blog buscando maiores informações sobre fabricação de cerveja para comprar o presente de natal de um amigo que está interessado, e estou agora eu empolgada a iniciar na atividade,adorei seu blog, parabéns!

Anónimo disse...

Como faço pra comprar os equipamentos?

AE disse...

Parabéns pela informação e pela forma como é apresentada.
Como li que vai continuar, irei andando por aqui.
Tenho uma série de questões para lhe colocar, que não devem interessar aos restantes seguidores, pelo que se houvesse um email, seria mais fácil.
Abraço

Will Gama disse...

Olá Edson, você sabe se existem fábricas em Portugal onde alugam para produção de cerveja de terceiros?